Medindo o atendimento

Medindo o atendimento

Quando trabalhei no varejo, tempos atrás, tínhamos um desafio de melhorar a avaliação das lojas, o que, diga-se de passagem, é uma tarefa nada fácil.

São muitas as variáveis que influenciam a percepção do cliente, como rapidez nos caixas, sortimento adequado, limpeza, atendimento, qualidade dos produtos, organização das gôndolas, preços, entre outros.

Para medir cada um destes fatores, pode-se realizar pesquisas com consumidores no entorno da loja, seja por telefone ou presencialmente. Nelas, aplica-se um questionário no qual o cliente atribui uma nota para cada um dos quesitos.

Apesar destas pesquisas serem bastante relevantes e ajudarem a identificar o que está funcionando adequadamente ou não na loja, não são suficientes. Isso porque não tomam em conta a população total que compra produtos no estabelecimento e, além disso, acabam refletindo apenas a opinião daqueles que efetivamente se dispõem a responder pesquisas de satisfação.

Em 2005, a ideia que tivemos era de instalar um aparelho na saída da loja, imitando aqueles vistos em restaurantes de fábrica, no qual o cliente poderia dar sua nota de forma fácil e rápida. Seria um jeito barato e automático de avaliação diária, atingindo-se uma população maior. É claro que não invalidaria as pesquisas que fazíamos, mas seria um complemento importante que poderia, inclusive, fazer parte da avaliação da loja e ser condicionante para o bônus dos funcionários.

medido_atendimentoMesmo sendo uma ideia interessante, foi esquecida diante de outras prioridades mais importantes na época e acabou não sendo implantada.

Outro dia, quando estava caminhando perto de casa, fui tomado de surpresa quando, ao entrar numa Droga Raia, me deparei exatamente com um aparelhinho para avaliar o desempenho da farmácia. Finalmente aquela ideia antiga havia sido colocada em prática!

Atendimento, especialmente para empresas que trabalham com muitos clientes diariamente, é algo muito sério e que deve ser considerado como prioritário. Sem nenhum tipo de medição, não é possível saber se se está melhorando ou piorando, o que pode impactar diretamente no lucro final. A Droga Raia, acertadamente, está de olho nisso. Ponto positivo.

Share this post

Comments (3)

  • Valdemar Jr Reply

    Irei fazer isso na farmácia que tenho (www.walfarma.com.br). Muito boa a dica. Parabéns pelo post

    4 de janeiro de 2011 at 11:35 am
  • Henrique Reply

    A Lojas Renner é pioneira no uso deste tipo de recurso. Em cada uma de suas 143 lojas existe um aparelho chamado “Encantômetro”, além de um colaborador da loja que auxilia os clientes a responder como se sentiu na loja durante sua visita. Muito bom o blog!

    28 de junho de 2011 at 3:42 pm
  • Bruno Reply

    mto legal!

    gostaria de saber quem é o fabricante disto

    25 de agosto de 2011 at 1:55 pm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + dez =