Não basta o lucro, é preciso olhar para o retorno sobre os ativos

Não basta o lucro, é preciso olhar para o retorno sobre os ativos

Quando se analisa um negócio, a nossa tendência é apenas olhar para a lucratividade que ele gera ao longo do tempo, comparando o resultado que foi alcançado em um mês versus o anterior, de um semestre versus o mesmo do ano passado e assim por diante. Porém, esta medida, apesar de importante, não é suficiente se saber se uma empresa gera mais retorno para seu investidor se comparada com outras ou com outros tipos de aplicação.

Em primeiro lugar, vamos explicar alguns conceitos financeiros. Para qualquer tipo de negócio, é necessário estruturar uma demonstração dos resultados que deverá conter diversos indicadores, conforme a tabela abaixo para as valores anuais das empresas fictícias Lucro SA e Retorno LTDA:

Indicadores (em milhares)

Lucro SA
Retorno LTDA
Vendas Líquidas
5.000.000
1.000.000
( – ) CMV (Custo da Mercadoria Vendida)
4.000.000
600.000
Margem Bruta
1.000.000
400.000
( – ) Despesas
870.000
250.000
Lucro Líquido antes do IR
130.000
150.000
( – ) IR
39.000
45.000
Lucro Líquido
91.000
105.000
Indicadores (em %)
Lucro SA
Retorno LTDA
Vendas Líquidas
100,0%
100,0%
( – ) CMV (Custo da Mercadoria Vendida)
80,0%
60,0%
Margem Bruta
20,0%
40,0%
( – ) Despesas
17,4%
25,0%
Lucro Líquido antes do IR
2,6%
15,0%
( – ) IR
0,78%
4,50%
Lucro Líquido
1,82%
10,50%

No exemplo acima, temos duas empresas com características bem distintas. A Lucro SA poderia ser um supermercado de descontos, voltado para preços mais baixos. Por este motivo, esta empresa tem uma margem bruta baixa, assim como seu lucro líquido final. Já a Retorno LTDA poderia ser uma indústria de bens de consumo com margens maiores se comparadas com as da Lucro SA.

Quando se compara a lucratividade final das duas empresas, obviamente se chega à conclusão que a Retorno LTDA tem um percentual cinco vezes maior do que a Lucro SA, de 10,5% contra 1,82%. Será que esta informação é suficiente para analisar as duas empresas?

O que está sendo esquecido neste exemplo é o retorno que o empresário está tendo sobre os seus ativos. Não é suficiente olhar apenas para os lucros, é preciso analisar também se todo o dinheiro empenhado em edifícios, móveis, estoques, contas a receber, caixa, entre outros que compõem o ativo, está sendo bem remunerado.

O primeiro passo, portanto, é medir o giro dos ativos, que é dado pela fórmula:

Giro dos Ativos = vendas líquidas / total dos ativos

Digamos que a Lucro SA tenha um total de ativos de 600.000 e a Retorno LTDA de 900.000. Isso porque a Lucro SA aluga os imóveis nos quais estão suas lojas e vende menos a prazo, o que reduz o valor total de seus ativos, ao contrário da Retorno LTDA que possui diversas fábricas e maquinários, além de conceder mais de 30 dias de prazo de pagamento para seus clientes varejistas.

Portanto, ao se aplicar a fórmula, teríamos:
Indicadores
Lucro SA
Retorno LTDA
Ativos
600.000
900.000
Giro dos Ativos
8,33
1,11

Ou seja, o giro dos ativos da Lucro SA é muito maior do que o da Retorno LTDA. Enquanto que a primeira gira mais de oito vezes o valor dos seus ativos em um ano, a segunda gira apenas uma vez.

O segundo passo, é calcular o Retorno sobre Ativos (ROA), que é dado pela seguinte fórmula:

ROA = lucro líquido / ativos
Calculando-se os valores:
Indicadores
Lucro SA
Retorno LTDA
Ativos
600.000
900.000
Lucro Líquido
91.000
105.000
Retorno sobre Ativos
15,2%
11,7%

Observando-se a tabela acima, pode-se concluir que o retorno sobre ativos da Lucro SA é maior do que a da Retorno LTDA, apesar do seu lucro líquido ser bem menor.

Outra forma de se deduzir a fórmula do retorno sobre ativos seria a seguinte:

ROA = (lucro líquido / vendas líquidas ) x (vendas líquidas / ativos) = lucro líquido / ativos

Ou seja, seria possível multiplicar o giro dos ativos pelo lucro líquido para se obter o retorno sobre ativos:

Indicadores
Lucro SA
Retorno LTDA
Lucro Líquido
1,82%
10,50%
Giro dos Ativos
8,33
1,11
Retorno sobre Ativos
15,2%
11,7%

Multiplicando-se 8,3 x 1,8% obtém-se 15,2% assim como se multiplicando 1,1 x 10,5% obtém-se 11,7%.

Comparação com outros investimentos

Um dos fatores mais importantes relacionados ao retorno sobre ativos é que ele permite se fazer comparações entre negócios distintos, como foi analisado aqui, mas também permite comparar o retorno adquirido com o que se conseguiria aplicando o valor dos ativos no mercado financeiro.

Uma pergunta que o investidor deveria se fazer é: o meu ativo investido está com um retorno maior na empresa comparado com o CDB, poupança, DI ou ações, por exemplo?

Caso o retorno fosse menor, seria mais interessante deixar de investir no negócio e passar para investimentos de menor risco, como os citados aqui.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =